Glossário

Tudo o que precisas saber sobre cerveja

Para bom entendedor meia palavra basta, mas caso precises de ficar mais à vontade com alguma expressão ou palavra do meio cervejeiro, aqui tens.

ÁGUA

Água é o um ingrediente determinante, uma vez que cerca de 90% da cerveja é água. Para além disso tem grande influência no sabor.

ARREFECIMENTO

No arrefecimento do mosto a temperaturas ótimas para que a levedura possa ser inoculada e iniciar o processo de fermentação.

BEJECA

Bejeca é um sinónimo de cerveja. Forma popular e também carinhosa de se referir à cerveja.

BRASSAGEM

A brassagem é a fase etapa do processo, que se divide nas fases de empastagem, filtração, fervura e arrefecimento, em que obteremos o mosto que será futuramente fermentado.

EMPASTAGEM

Na empastagem, os grãos moídos são misturados com água a temperaturas e tempos controlados para que as enzimas tenham uma vez mais uma ação importante no processo ao transformar o amido em açúcares mais pequenos e as proteínas em aminoácidos.

ENCHIMENTO

O enchimento acontece antes de chegar teu ao copo, surge o último passo do processo de produção: o enchimento. Antes de ser coloca em garrafas latas ou barris a cerveja é pasteurizada. Para garantir a frescura e aroma da cerveja, todo o processo é feito sem contacto entre a cerveja e o ar para que os seus sabores e aromas se mantenham sempre refrescantes.

FERMENTAÇÃO

Fermentação é um processo pelo qual as leveduras convertem as moléculas de açúcar do mosto em álcool, CO2 e aromas.

FERVURA

Na fervura o mosto é elevado a uma temperatura perto dos 100ºC o que permite a sua esterilização e a obtenção das características finais de extrato e cor. É também na fervura que se adiciona o lúpulo para que as altas temperaturas permitam a obtenção do amargor tão característico da cerveja. Em algumas produções de cerveja, também são adicionados lúpulos de aroma, sendo neste caso adicionados no final de fervura na passagem para o arrefecimento de mosto.

FILTRAÇÃO

A filtração do mosto para a remoção das cascas dos grãos ainda presentes. Depois da guarda, a cerveja é filtrada ficando transparente e brilhante. A filtração é a penúltima etapa, e a cerveja está quase a chegar ao copo. Nem todas as cervejas são filtradas, sendo a presença de turvação uma característica do próprio estilo. Como exemplo surgem as cervejas de trigo onde a turvação natural é tão característica.

FINO

Fino é uma cerveja tirada à pressão, diretamente para o copo à temperatura perfeita. Na zona Centro e Sul do país diz-se “Imperial”.

FRESQUINHA

Fresquinha é um sinónimo de cerveja. Forma popular e também saudosa de se referir à cerveja, usada especialmente no Verão.

IMPERIAL

Imperial é uma cerveja tirada à pressão, diretamente para o copo à temperatura perfeita. Na zona norte do país diz-se “Fino”.

JOLA

Jola é um sinónimo de cerveja. Forma popular e também apaixonada de se referir à cerveja.

LEVEDURA

Levedura é o conjunto de micro-organismos responsáveis pela fermentação do mosto, convertendo os seus açúcares em álcool e dióxido de carbono, mas também conferindo aromas muito particulares à cerveja, como aromas frutados e especiarias.

LÚPULO

Lúpulo, da planta Humulus Lupulus, é um dos ingredientes essenciais da cerveja que lhe confere aroma, amargor e que tem o papel de conservante natural da cerveja.

MALTAGEM

A maltagem tem por base uma germinação controlada do cereal, maioritariamente cevada, preparando-o para a futura produção de cerveja. Neste processo, as enzimas são naturalmente ativados mediante uma primeira etapa de molha, onde o contacto com a água simula as chuvas de primavera, indicação da natureza para o início da germinação. É na germinação que as enzimas atuarão tornando disponíveis o amido e proteínas necessários para uma boa fermentação. Por fim, o grão já maltado é seco, adquirindo a sua cor e aromas finais. Este processo também permite o seu armazenamento. Existem ainda casos de uma diferenciação final através do processo de torra. Este processo permite uma ampla diversidade de cor, aromas e sabores que vão desde um perfil caramelizado a torrado ou até de frutos secos. Para além da cevada outros cereais também podem ser maltados, como por exemplo o trigo que é amplamente utilizado nas cervejas Witt ou Weissbier.

MALTE

Malte é um ingrediente que resulta da germinação dos cereais utilizados para a produção da cerveja. É responsável pela cor, mas também influência no sabor.

MINI

Mini é uma cerveja de 20cl e 25cl, querida de norte a sul.

MOAGEM

A moagem dos grãos permite a libertação do amido e da proteína solúvel.

OKTOBERFEST

Oktoberfest é o dia mais importante para todos os amantes de cerveja.

Em cada tecnologia de fermentação ou família de cerveja inserem-se diversos estilos que diferem entre si nas suas características organoléticas e de produção. Imaginem que existem mais de 160 estilos de cerveja diferentes!

ALE

Ale é cerveja fermentada a temperaturas entre os 15º e os 24ºC. Exemplo, cerveja India Pale Ale (IPA).

AMBER LAGER

Amber lager é cerveja medianamente encorpada, de cor âmbar, aspeto cristalino e boa formação de espuma. Tem notas adocicadas de malte, que contrastam com notas herbais e cítricas do lúpulo, e amargor pronunciado equilibrado pela componente aromática do lúpulo.

BOCK

Bock é cerveja escura, com amargor moderado, teor alcoólico mais elevado (6 a 7%), com aromas de café, torrado e caramelo.

DRY STOUT

Dry Stout é uma cerveja encorpada e com textura aveludada de cor escura, castanho denso, espuma densa e cremosa de cor areia. Tem notas tostadas de cereais, cerveja maltada, acidez pronunciada e amargor moderado.

INDIA PALE ALE

India Pale Ale é um tipo de cerveja de cor de dourado escuro a alaranjado. Com o Lúpulo pronunciado que se traduz em notas frutadas, tropicais, cítricas, herbais, florais ou condimentadas, e amargor persistente que contrasta com as notas aromáticas do lúpulo.

LAGER

Lager são cervejas obtidas através de um processo fermentativo que ocorre a temperaturas mais baixas, nomeadamente entre 7º e 14ºC. Exemplo, cerveja Pilsner, o estilo mais popular do mundo.

PILSNER

Pilsner é cerveja Lager feita a partir de malte tipo Pilsen, onde é encontrado o equilíbrio entre as matérias-primas de malte, com um aroma rico, complexo e com um toque frutado de baixo teor alcoólico (4 a 5%).

MARZEN

A Marzen é uma lager alemã, maltada, com um sabor limpo a malte, a tostado e a pão. Com amargor moderado, esta cerveja tem também notas de caramelo, provenientes da doçura do malte. O sabor amargo é controlado e tem um final seco que pede mais uma. Bebe-se de preferência entre 6º a 10ºC. Também significa março, em alemão e tem uma história curiosa associada. Por volta do século XIX os povos da Baviera começaram a produzir uma cerveja que aproveitava as sobras do lúpulo e do malte antes que a produção de cerveja parasse durante o verão. A Märzen tradicional era armazenada nos Alpes em março, e fermentada a baixas temperaturas. Em outubro estava pronta para consumo. Nem de propósito, em outubro de 1810 o Príncipe Luís da Baviera casou-se com a Princesa Teresa da Baviera e a Märzen estava ideal para consumo. A festa durou 5 dias, e foi a primeira edição do Oktoberfest.

SCHWARZBIER

Schwarzbier é uma cerveja medianamente encorpada, de cor escura, castanho profundo e boa formação de espuma de cor areia. Tem aromas a malte torrado que lembram café e notas torra, café e chocolate preto, amargor moderado.

STOUT

Stout é cerveja preta, encorpada com espuma densa e cremosa.

Fermentacao
A tua Cerveja

DESCOBRE O TEU ESTILO DE CERVEJA

Estás à vontade para experimentar todas, mas antes fica a saber um pouco mais sobre os vários estilos de cerveja que existem.

Descobre Aqui